quinta-feira, 8 de julho de 2010

IRÃ, PAU NO CU!!!

Dispido de qualquer tipo de preconceito, de qualquer irônia e humor negro como costumo ter, eu faço um minuto de silêncio pra esses pobres seres humanos.
To em choque! E com aquela sensação de: "Porra, e se fosse comigo??"

O governo do Irã, apoiado por Lula, acaba de condenar mais um homossexual à morte. Trata-se de Ebrahim Hamidi, da cidade de Tabriz, no noroeste do Irã. Ele é acusado de homossexualidade e sodomia.



O caso é horripilante: quatro jovens foram inicialmente acusados de sodomia, mas " apenas um deles foi condenado à execução, os outros três foram absolvidos ", disse o advogado da associação de defesa dos gays iranianos, que é sediada em Toronto, por motivos óbvios. Os quatro jovens amigos tinham sido acusados há vários meses por um quinto homem. Ebrahim Hamidi foi condenado à morte depois de ser torturado e forçado a confessar atos de sodomia.

Este não é o único caso que corre na justiça iraniana. "Ebrahim Hamidi é atualmente o único jovem acusado de sodomia e condenado à morte que tem a sorte de ter um advogado e seus pais para apoiá-lo nesta questão", disse Saghi Ghahramani, presidente da associação iraniano em Toronto. "Mas não temos notícias de outros cinco jovens que estão atualmente sujeitos à mesma condenação no país", disse.

Em novembro passado, Nemat Safavi, outro iraniano de 21 anos, preso desde 16, também foi condenado à morte com a mesma acusação.


Fonte: Mix Brasil

Não sei nem por onde começar a falar de uma raça que faz isso com outra pessoa.
Quando me acalmar um pouco, comento sobre o assunto.

12 comentários:

Paulo Braccini disse...

uma vergonha para a humanidade ...

fico mais envergonhado ainda, ou melhor, com nojo mesmo, do apoio do governo brasileiro [leia-se Lula] a este tirano ... e ainda tem gays que votam nele ... #comofaz?

bjux

;-)

endim disse...

esses são casos que agete sae agora faça as contas dos outros que desconheçemos. revoltante

Mauri Boffil disse...

poxa... que merda! pq o mundo é tão intolerante?
Ei, te mandei uma msg no orkut, chequea!
Abraços

Cain Sodom disse...

Afe, sem muitas palavras... Por isso não se pode reclamar de "parada gay" mesmo que elas tenham perdido seu foco. Se não fosse esses movimentos e toda a politicagem, vá saber se não estariamos na mesma situação. Já pensou se ainda tivessemos em regime militar? Cruzes!

Edilson disse...

Onde a "humanidade" vai parar?
Triste demais ainda existir isso em um mundo já tão problemático.Lamentável e desumano.
Bom fim de semana...abraços.

Gato de Cheshire disse...

É um absurdo, ano passado eu fiz um barulho na blogsfera por causa da visita desse cretino (o presidente) ao Brasil e fui taxado de chato e insistente, mas não parei mesmo, tudo que lia blogava na tentativa de divulgar que acho o mínimo que podemos fazer....

Segue o link de um dos meus posts na época, tem dois videos lá, um deles é o da Rosana Hermman, falando sobre o assunto... Ele é meio longuinho mas te da um panorama bem bacana, veja que vc vai gostar.

http://yag-nacontramao.blogspot.com/2009/05/ha-quem-diga-que-estou-sendo-chato-e.html

Sac do Amor disse...

Querido Bruno, entendo tua revolta, e compartilho dela também. É a minha revolta.

Acontece no Irão o que acontece em todo o mundo islâmico (há excessões, como a Bósnia, ou a Albânia, mas são apenas excepções). O que se sabe é que um jovem que é descoberto como gay será assassinado não pela Justiça de seu país, isso é raro e chama sim a atenção da mídia internacional, mas não é o comum, e portanto é inútil achar que uma vitória nesse sentido seria grande avanço na situação dos direitos humanos numa ditadura teocrática como a de Teerão. No Egipto e na Turquia, que são os mais "liberais" dos grandes países de maioria muçulmana, somos presos e maltratados pela polícia. Já na Arábia Saudita, Sudão, Emirados Árabes, Mauritânia, Somália etc... a pena para "sodomia" é a morte. O único lugar do vasto Oriente Médio onde é seguro ser homossexual é Israel (que faz parte do Ocidente, não do Oriente, culturalmente falando).

Sabes o que eles fazem lá, Bruno? O próprio pai, ou algum irmão mais velho, afoga na piscina o jovem que é gay. A família sempre apoia, ou se cala. O mesmo destino têm as moças que perdem a virgindade antes de casar e são entregues aos pais pelos noivos decepcionados, ao perceberem que elas não eram mais virgens antes de eles casarem-se com elas. Todos os dias, dezenas de crimes de honra como este acontecem no mundo islâmico, e a grande maioria é logo abafada, é tabu comentar sobre essas coisas. Sabes que a notícia do Ronaldinho ter ido para o motel com travestis foi censurada nos países muçulmanos? Ninguém nem imagina, porque a imprensa prefere não tocar no assunto. Desde pequenas, as pessoas desses lugares aprendem que ser gay é aberração, sendo que sequer o Alcorão toca no assunto da homossexualidade (eu falo porque sei ler o original, em árabe clássico).

Recentemente uma iniciativa brasileira em prol de se descriminalizar a homossexualidade em todas as nações membros da ONU foi arquivada. Motivo? Irão, Arábia Saudita, Líbia e outros do grupinho medieval fizeram pressão contrária.

É como eu disse no blogue do Paulo Braccini uma vez: será que nós homossexuais não somos seres humanos? Porque é esse o sentimento que os islâmicos querem passar, que somos qualquer coisa, menos homens, que somos seres que não necessitam de respeito, consideração, tratamento humano. Quem liga para nós? Só Deus ouve nossa voz. Só ele mesmo, porque aqui na terra somos calados e humilhados, e ninguém está nem aí para os nossos direitos.

WonderMan disse...

Por essas e outras muitas vezes gosto mais dos meus cachorros do que do tal do bicho homem!

Dani Brito disse...

Aff que horror, lamentável.
Agora me diz, isso aí eles consideram bom exemplo? É assim que o ser humano deve ser tratado? Fico revoltada.

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

As palavras do Sac são as minhas, né. Tentei comentar no dia como A Flor do Sul, mas não entrava, então usei minha conta do sac do Amor, Bruno.

Boa noite, amigo.

Kimon disse...

Olá,

desde a revolução em 1979 foram assassinados mais de 4000 homens sob acusação de homosexualidade.

A pena para o crime de actos homosexuais (somente os actos já são crime, não tem de haver de facto homosexualidade) é enforcamendo (normalmente numa grua de construção) ou 99 açoites.

A decisão e prova de que uma pessoa é culpada pode ser feita através de uma confissão repetida quatro vezes pelo acusado, ou se quatro homens de honra confirmarem o acto, ou por decisão individual do juíz.

E onde estão os políticos que falam mais alto do que o petróleo e fazem pressão diplomática ou oferecem asilo não só quando as pessoas já vêem a forca à sua frente mas bem antes quando ainda podem fugir?

Um abraço,
Kimon

Anônimo disse...

É a Sharia meus amigos!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails